Qual problema você quer?

Que a vida é feita de escolhas não é nenhuma novidade pra você (espero!). Mas mesmo sabendo e repetindo isso para si mesmas, muitas pessoas ignoram o real significado dessa afirmação.

Quer ver? Vou te dar um exemplo: Quais foram suas últimas 5 escolhas na vida? Falo de coisas simples mesmo, desde escolher ir por um determinado caminho até o trabalho, usar determinada camiseta ou tomar sorvete de morango e não de chocolate depois do almoço. Lembrou das últimas cinco? Ok.

Agora vou estreitar mais a pergunta: Quais foram os últimos 5 problemas que você escolheu ter?

Problemas? Como assim? Ninguém escolhe ter problemas!

E é aí que está o grande equívoco.

Admitir que a vida é feita de escolhas implica admitir que somos capazes de escolher sobre tudo, e dessa forma somo responsáveis por tudo e qualquer coisa que nos aconteça. Inclusive nossos problemas.

De fato, eu realmente acredito que somos mesmos responsáveis por tudo sim, mas não a tudo que nos acontece, mas sim a como reagimos a tudo.

Vou dar um exemplo:

Imagine que seu parceiro ou parceira rompeu o relacionamento com você e isso foi uma experiência bem traumática e dolorosa.

Não estou dizendo pra você se culpar pelo término, mas vale sim fazer o balanço de suas ações e reações dentro da relação porque, afinal de contas, ninguém termina com ninguém sem motivo algum. Em um relacionamento ambos são responsáveis. E mesmo que seu namorado tenha cometido a desonestidade de te trair, por exemplo, você escolhe se passa a vida na fossa ou se busca olhar para os erros do passado (sim, você também errou ao não perceber algo de errado) e aprende com eles.

true story

Eu mesma passei por várias relações fracassadas seguidas e quando parei pra considerar eu estava agindo de modo a atrair o mesmo perfil de homem para minha vida em todas elas. Encontrei uma pessoa errada atrás da outra e achava que o problema não era eu. Bem, eu estava redondamente enganada. Foi somente mudando a visão que eu tinha de mim mesma e mudando minha postura perante as relações que consegui chegar num modelo de relacionamento saudável e promissor.

Responsabilidade é diferente de culpa

Dizer que alguém é responsável por suas (re)ações é diferente de dizer que ela é culpada por sentir ou passar por determinada situação.

Você não escolhe perder o emprego ou um ente querido, mas você é sim capaz de dar um novo sentido à sua vida e adaptar-se a essa nova realidade. Você não escolhe ser assaltado ou ter câncer, isso é, você não é culpado por essas coisas, mas você é responsável por determinar como reagirá a cada uma delas.

Se você quer entender mais essa lógica leia esse livro aqui.

Seus problemas é você quem escolhe

Já vi inúmeras vezes pessoas trocando de emprego, de casa, de esposa, alegando um único motivo gigantesco e indefinido: problemas.

Não sei se isso soa animador, mas… não existe vida sem problemas! Nascer é um problema, respirar é outro problema e mesmo depois de aprender a sugar o leite para se alimentar surge outro problema: avisar sua mãe que você está com fome.

A existência é uma infinidade de problemas encadeados, onde a resolução de um gera outro e parece um ciclo sem fim. E realmente é.

O que quero dizer é que não adianta tentar fugir de problemas o tempo todo porque eles estão em qualquer lugar e por toda a parte. Ao fugir de um problema o máximo que conseguimos é trocá-lo por outro.

Por exemplo, você pode largar seu chefe insuportável que suga toda sua energia vital, mas corre o risco de arrumar outro trabalho que fica bem mais longe da sua casa e terá problemas com o trânsito. Ou você pode trocar uma casa espaçosa, porém muito cara, por outra mais acessível com uma metragem menor. Você terá mais dinheiro, mas não terá onde receber a família.

A partir desse pensamento é possível tomar as rédeas de sua vida ou pelo menos de grande parte dela, eu garanto. Saber escolher quais problemas valem a pena é fundamental para não se sentir vítima em sua própria vida. Em outras palavras: saber por quais problemas você está disposto a sofrer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s