Musculação – porquê não funciona pra você

Musculação é excelente pra deseja um corpo tonificado e definido.

É comum ouvirmos a frase de que musculação não serve pra emagrecer ou que não dá resultado. A verdade é que por trás desse comentário vemos quase sempre a mesma coisa: pessoas desesperadas por fórmulas prontas, rápidas e fáceis, para não dizer mágicas… Pois se você é imediatista e acha que a musculação vai te ajudar a conquistar o físico dos sonhos pode tirar o cavalinho da chuva. Musculação é uma prática de longo prazo.

 Quem treina há um tempo considerável já sabe mais ou menos como a musculação funciona, ou melhor, como o corpo responde a ela. Quem a pratica há bastante tempo também já errou muito pra aprender a ter resultados e provavelmente treinou por muitos anos para ver resultado somente nos dois últimos.

Isso acontece porque o processo de hipertrofia (ganho e definição de músculos) depende de alguns fatores para acontecer no corpo de alguém, e a musculação é somente um dos fatores.

Os pilares da hipertrofia

Sendo bem simplista, existem 4 fatores que podemos considerar os principais para a hipertrofia acontecer: treino, dieta, descanso e estresse. Não necessariamente nessa ordem.

Treino

O treino é  uma parte fundamental para hipertrofia muscular, mas isso não significa que seja a mais importante. Treinar traz diversos benefícios para o organismo por meio do fortalecimento muscular, desde melhora de postura, força, flexibilidade e até previne a osteoporose. Porém sabemos que quem quer ficar sarado não busca somente o fortalecimento muscular, mas sim um desenvolvimento dos músculos do corpo, isto é, aumento de tamanho e definição.

 Mas para conseguir esse desenvolvimento é preciso suar muito a camisa. O treino para hipertrofia precisa ser intenso, ou seja, você precisa usar verdadeiramente o músculo em questão, até que ele fique bem fadigado e por vezes lesionado. Dessa forma, o mesmo se regenera durante o descanso e se torna mais forte e maior, pois há a necessidade do corpo de acostumar-se com a pressão sofrida.

A progressão de carga e de dificuldade é fundamental para desenvolver a musculatura.

Se você treina sempre com a mesma carga, ou usa um peso que te deixa confortável durante o exercício você não irá hipertrofia. Crescimento muscular envolve sair da zona de conforto, conhecer seus limites para ultrapassá-los e envolve, novamente, suar muito a camisa.

Dieta

Bem, vamos direto ao ponto: se você treina pra hipertrofiar e não faz dieta então você está perdendo seu tempo.

Há quem descrimine o termo “dieta”, por achar que representa algo cheio de privações e com período estipulado. Mas a palavra  dieta está relacionada com a ideia de compromisso e de disciplina, o que é super importante para manter hábitos alimentares adequados.

Independente de como chamem, é imprescindível que se mantenha um padrão alimentar paralelo aos treinos para colher os resultados dos seus esforços. Não adianta se matar na academia e comer um x-burguer gorduroso com refrigerante no pós treino. A não ser que você treine para poder comer sem culpa, e não pra hipertrofiar.

Há quem diga que a dieta representa 70% do fator resultados. Imagino que se não for isso, está bem próximo. Quem já treinou há algum tempo comendo mal e depois aderiu a dieta percebeu que as diferenças em matéria de resultado e desempenho são gritantes.

Descanso

O descanso para hipertrofia é indispensável, por isso ele compõe um dos quatro fatores mais importantes. É durante o período de descanso que o músculo se recupera da lesão causada pelo treino e se recupera, ou seja, refaz as fibras musculares e as tornam mais fortes e maiores.

Por descanso entende-se principalmente o período em que estamos dormindo, por isso ter noites completas de sono é essencial para recuperar-se dos treinos.  Há também o descanso entre um treino e outro para o mesmo grupo muscular. Por exemplo, se você treinou bíceps hoje, não pode treiná-lo no dia seguinte, pois a musculatura não teve o período mínimo de 48 horas de descanso para recuperação. Isso, claro, se o foco for ganho de massa muscular.

Estresse

Algumas pessoas subestimam a devastação que o estresse causa no nosso organismo. Além de acelerar o envelhecimento, o estresse causa danos nas células do corpo todo, inclusive as musculares, sem contar na alteração na liberação de hormônios e toxinas, que influenciam o processo de crescimento de massa magra.

Saber gerenciar o estresse do dia a dia é essencial para uma boa recuperação e desenvoltura nos treinos.

Musculação é questão de tempo e dedicação

A consistência é a chave do sucesso, com a musculação não seria diferente.

Como todo esporte, a musculação exige comprometimento e persistência. Primeiro porque os resultados podem demorar um pouquinho, mesmo que você faça tudo certinho. Segundo porque mesmo após a hipertrofia já ter acontecido é preciso continuar com os treinos e dieta para manter a massa muscular conquistada.

Qualquer atividade exige dedicação para apresentar resultados satisfatórios, seja esportes, música, ou artes em geral. Se você não levar realmente a sério não terá o êxito desejado. É por isso que costuma-se dizer que musculação é um estilo e escolha de vida, porque a missão não acaba quando você sai da academia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s